Mais uma prata da casa! Vânia Reis coreografará 1º casal da Mocidade - Portal do Samba

Últimas Postagens

Portal do Samba

Portal do Samba - Carnaval todo dia!

04/09/2019

Mais uma prata da casa! Vânia Reis coreografará 1º casal da Mocidade




Trabalhar com afinco em busca da excelência técnica é primordial para gabaritar quesitos e conquistar o sonhado título. Aliar isso ao chão da escola e toda a carga emotiva que o enredo sobre Elza Soares promete levar ao Sambódromo é o grande trunfo da Estrela Guia para 2020. Baseada nesses pilares, a Mocidade segue aprimorando o seu time de profissionais e, após promover a formação de um novo casal de mestre-sala e porta-bandeira, Diogo Jesus e Bruna Santos, a escola foi atrás dos serviços de uma profissional gabaritada e bem identificada com a verde e branca. Vânia Reis será a responsável pelos ensaios e a coreografia do jovem casal.

Vânia começou na Mocidade com apenas 10 anos de idade. Desfilou na ala das crianças em 1976, ano da homenagem a Mãe Menininha do Gantois. Sua mãe foi presidente da ala Oba Oba durante 28 anos e a partir desta relação surgiu o convite para atuar profissionalmente na agremiação. José Roberto Tenório, ex-presidente, foi desfilante da ala e, quando se tornou dirigente, convidou Vânia para ser coordenadora da ala de passistas em 2003. Como sempre teve a vida ligada a dança, possuindo inclusive uma escola de dança bem reconhecida há 30 anos na Zona Oeste, Vânia já tinha até uma ala na Mocidade, a ‘’Samballet’’, e fez um trabalho de coreografia nas alegorias quando Renato Lage era carnavalesco na verde e branca.

Após uma passagem bem-sucedida como coreógrafa da comissão de frente da Caprichosos de Pilares, voltou a Mocidade no final da década passada, período em que foi responsável pela coordenação dos shows da escola. Vânia conhece Bruna Santos há muito tempo. A porta-bandeira independente foi aluna da sua coreógrafa ainda criança. A profissional explica como desenvolverá o seu trabalho.

- Essa função vai muito além do que as pessoas podem imaginar. A importância é tão grande quanto a da comissão de frente. Coordeno duas pessoas que sozinhas defenderão 40 pontos. É uma representatividade imensa carregar o pavilhão da escola. Já conversei com o Jack Vasconcelos sobre o que eles representarão na Avenida e iniciei a pesquisa do trabalho que desenvolveremos. É muito importante que o casal tenha a noção exata disso. Faremos ao menos duas horas de aulas de expressão corporal, eixo, equilíbrio, técnica, respiração, postura. Há uma série de coisas importantes para acrescentar ainda mais na dança deles. Faremos Pilates, aulas de ballet contemporâneo e clássico – explicou ela, lembrando que o casal ensaiará as segundas e quartas em sua escola de dança, e as quintas no barracão.

- Eu fiquei muito balançada com esse convite. Primeiro por ser a minha escola e segundo pelo reconhecimento da oportunidade de desenvolver algo que eu sempre quis. Vou agarrar com tudo! Tenho muitos anos de casa, mas é um trabalho muito específico. Não podemos fazer uma coreografia muito longa e marcada. Precisamos manter a espontaneidade deles. Trabalharemos com vídeos, assistindo outros casais e pontuando onde os julgadores vêm penalizando. Batalharemos muito para conquistar as notas máximas já no primeiro ano deles. Tenho certeza que as pessoas vão notar esse casal da Mocidade de forma bem especial – acrescentou.

A Mocidade Independente de Padre Miguel será a quinta escola a desfilar na segunda-feira de carnaval em 2020. Com o enredo ‘’Elza Deusa Soares’’, desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos, a verde e branca da Zona Oeste buscará o sétimo título de sua história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário