carnaval 2017

POR DENTRO DO DESFILE - BARRACÃO DA UNIÃO DA ILHA PARA O CARNAVAL 2017


POR VITOR MINATELI


Com o enredo “Nzara Ndembu – Glória ao senhor tempo” a União da Ilha do Governador traz para o carnaval 2017 uma mensagem sobre o passado, o presente e o futuro da humanidade contando as relações do tempo com o universo. O carnavalesco Severo Luzardo, autor do enredo da agremiação conversou com o Portal do Samba e revelou detalhes do enredo. Confira a setorização da escola:

Primeiro setor 


  No primeiro setor a escola traz "Kitembo" quando ganha os poderes de Zambô Deus maior, no tempo da criação, a partir daí ele desce a terra e vai se relacionar com os elementos. Em um segundo momento Kitembo finca raízes fortes e faz com que os outros Inquices da nação Angola, sejam apresentados ao longo da história de uma maneira sútil. Vamos passar por Zumbarandá e catendé que semeiam as sementes que fazem surgir as plantas, depois os animais e vai dando a vida na terra.  Ele ensina os tribais a caçar, a cultivar a terra, a colher.

Segundo setor


Nosso segundo  setor é a água. Veremos Kitembo, passeando pelo mundo conhecendo os efeitos da água, as tempestades, vendo o arco íris que se forma através de pequenas partículas de água no céu.


Terceiro setor


O terceiro setor é o setor do fogo onde Kitembo reconhece que está relacionado com universo, com a terra e com o fogo. Nesse setor vamos mostrar tudo que está relacionado ao fogo até que ele conhece o fogo da paixão, e é tocado no coração. É uma forma simbólica para que tenhamos uma costura romântica no enredo.

Quarto e último setor 


No quarto setor é onde ele  conhece “Matamba” a inquice dos ventos e tempestades. Ele se apaixona por Matamba e são abençoados por “Lembá“, Inquice do amor e eles seguem juntos através do ar. Poeticamente fizemos um caminho de borboletas, para chegarem à volta do reino desejando a humanidade que preservem esse universo para gerações futuras do tempo.

Perguntas enviadas pelos internautas: 


Andréa Ferreira - Nos últimos anos a comunidade teve problemas com as fantasias. Em 2017 elas serão leves para que possamos brincar e evoluir na avenida?



Severo Luzardo - Andréa, as fantasias estão correspondendo o anseio da comunidade. A mesma pediu uma União da Ilha leve brincante e feliz. Teremos fantasias bem leves!

Aline Ribeiro - Existe alguma alegoria que seja a sua aposta para surpreender?


Severo Luzardo - Para mim carnavalesco, a alegoria em destaque seria a de número 02, ela seria um tripé e no decorrer do processo de construção do carnaval, se transformou em um belíssimo carro. Esse carro é um dos destaques, ele é feito de palha, os animais todos de palha também, levamos 4 meses para concluirmos.

Lilian Brito - Houve algum ritual para pedir autorização aos orixás? Qual foi o seu maior desafio?


Severo Luzardo - Não fiz nenhum ritual, estou fazendo uma festa um evento cultural carnavalizado. Iremos mostrar a cultura dos bantos. Essa cultura está sendo a favor de todos que acreditam no candomblé da nação Angola. Tivemos muitas manifestações dos terreiros, centros, dos mestres agradecendo o que a União da Ilha está fazendo, pela divulgação dessa fé. Meu maior desafio esse ano foi vestir a União da Ilha com cara de uma escola feliz e brincante, esse foi o ponto principal.

Leonardo Antunes - Enredos com temática africana já passaram muitas vezes na avenida, isso não tornaria o desfile desgastante?


Severo Luzardo - Temas africanos já passaram muitas vezes pela avenida sim, concordo com você. Porém é a primeira vez que passa um tema da nação Angola, um tema do candomblé banto. Uma inovação, estamos difundindo uma cultura inovadora no carnaval. Espero que seja do agrado do público e a todos que assistirem o carnaval.

 
 
 








Sobre Alexandre alcantara

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.