Acadêmicos do sossego

Raphael Nascimento e Cassianne Figueiredo formam o segundo casal da Acadêmicos do Sossego


A Acadêmicos do Sossego, que abrirá o Carnaval de 2017 na Marquês de Sapucaí, continua reforçando seus segmentos em busca do primeiro título. O presidente Luiz Carlos dos Santos, o Mancha, anunciou a contratação de Raphael Nascimento e Cassianne Figueiredo como o segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira da agremiação. 
O jovem Raphael Nascimento começou a dançar na A.C.E. Escola de Mestre-Sala, Porta-Bandeira e Porta-Estandarte Manoel Dionísio, onde aprendeu a arte da dança. Ele passou por diversas escolas até ser destaque do Arrastão de Cascadura no desfile deste ano e conquistar os 40 pontos.

"Comecei no projeto Manoel Dionísio há 11 anos, depois passei pela Infante do Lins, Lins Imperial, Mocidade Independente de Padre Miguel e União do Parque Curicica. Em 2015, fui o segundo mestre-sala da Mocidade e, em 2016, desfilei no Arrastão de Cascadura. Recebi com muito carinho o convite para ser o segundo mestre-sala da Acadêmicos do Sossego. Por eles terem gostado do meu trabalho no último desfile, onde elogiaram bastante, me convidaram e fui agraciado com essa oportunidade de retornar à Sapucaí. Será o segundo ano que dançarei com a Cassiane. Vamos inciar os ensaios em breve", ressaltou.

A porta-bandeira Cassianne Figueiredo iniciou sua trajetória como passista, foi musa e hoje é a segunda porta-bandeira da Acadêmicos do Sossego. Ela foi porta-bandeira da Vizinha Faladeira, Unidos do Jacarezinho, Alegria da Zona Sul, Unidos da Vila de Santa Teresa, União do Parque Curicica, Unidos de Bangu e Arrastão de Cascadura. 

"Iniciei no samba como passista da Portela e da São Clemente, além de musa de outras escolas. Em 2006, fui passista da Leão de Nova Iguaçu, que desfilava na Intendente Magalhães. Na ocasião, faltou uma porta-bandeira e a diretora da ala de passista pediu para eu assumir o posto, fui contra a minha vontade. Eu disse que nunca mais vestiria uma roupa de porta-bandeira, mas hoje estou aqui. No ano seguinte, já com o gosto daquele desfile, resolvi aprender a ser uma porta-bandeira. Não participei de nenhum projeto. Em 2009, meu amigo Serginho, que era diretor de harmonia em uma escola onde eu desfilei como rainha, a Acadêmicos de Vigário Geral, realizou uma aula de porta-bandeira na quadra da Vizinha Faladeira. Eu fui e acabei sendo a primeira porta-bandeira da escola. Praticamente larguei o salto e calcei a sandália delicada. Aprendi a amar e respeitar o pavilhão de uma escola, além da arte da dança da porta-bandeira", explicou.

Ela disse que recebeu o convite da diretoria da Acadêmicos do Sossego com muita alegria, prometendo se empenhar para ajudar a escola a fazer um excelente desfile no próximo ano.

"Recebi o convite com muita alegria e estou pronta para ajudar a escola a abrir com alegria o Carnaval de 2017, na Marquês de Sapucaí. O convite surgiu a partir da nossa performance na Intendente Magalhães, onde conquistamos os 40 pontos na Arrastão de Cascadura. Vamos ver o cronograma da escola para iniciarmos os ensaios. Acredito que a partir de maio já estejamos ensaiando", destacou.

Sobre Portal do Samba

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.