Carnaval 2016

Alexandre Louzada comenta enredo da Mocidade: ''O Cavaleiro Andante conhecerá os Quixotes Brasileiros''




Ousadia e emoção. Estas foram as principais pedidas da diretoria da Mocidade Independente aos cerca de 150 compositores presentes na quadra da escola na noite desta quarta-feira, dia 10 de junho. A sinopse do enredo ‘’O Brasil de La Mancha: sou Miguel, Padre Miguel. Sou Cervantes, sou Quixote cavaleiro, Pixote brasileiro’’, que já havia sido divulgada no início da semana, foi debatida pela primeira vez com os compositores, em uma explanação do carnavalesco Alexandre Louzada e do diretor artístico Édson Pereira.

O enredo pode ser sintetizado da seguinte maneira: a Mocidade mostrará todas as grandes manchas da história do Brasil, mazelas que assombram até hoje a nossa sociedade, mas escolheu uma forma bem lúdica para fazer isso. Aproveitando a efeméride de 400 anos de falecimento do escritor Miguel de Cervantes em 2016, a verde e branca de Padre Miguel trás ao Brasil o personagem mais famoso criado pelo escritor espanhol. Dom Quixote se juntará a alguns personagens de nossa história e tirará da literatura brasileira as armas para mostrar-nos o caminho da felicidade.

- Em primeiro lugar, gostaria de externar a satisfação com a maciça presença dos senhores hoje aqui. Vivemos em um país manchado por várias situações: evasão das nossas riquezas, corrupção, escravidão, ditadura e diversas outras coisas. Apesar de mostrarmos tudo isso, colocarmos o dedo nessas feridas, faremos um carnaval alegre e Dom Quixote é o nosso grande convidado. O Cavaleiro Andante viajará nas páginas da nossa literatura e se envolverá com nossos personagens de uma maneira bem especial. Temos vários ‘’Quixotes Brasileiros’’ – afirmou Alexandre Louzada.

- A história de Dom Quixote é bem lúdica e se usarmos isso vamos sair ganhando na composição dos sambas. É importante que vocês não façam do enredo um muro de lamentações. Apesar dessas manchas, temos que ter orgulho da nossa vontade de vencer tudo isso com alegria – completou Edson Pereira.

Como a sinopse já havia sido divulgada nas redes sociais da agremiação e em toda a mídia especializada, a diretoria da escola optou por não entregar o texto escrito aos compositores neste primeiro encontro. A partir desta quinta-feira, dia 11 de junho, na secretaria da quadra, o documento, bem como o regulamento completo da disputa de samba, estarão disponíveis. O vice-presidente da Estrela Guia, Rodrigo Pacheco, explicou a medida.

- A proposta é que vocês absorvam o máximo do enredo a partir da abordagem do Louzada e do Edson. Entendemos que esse bate papo é muito mais frutífero para aflorar a criatividade de vocês. Acompanhar esse primeiro encontro com o texto na mão, poderia sugerir que vocês pinçassem trechos da sinopse para colocar no samba, e não é esse o nosso objetivo. Queremos criatividade. Todas as vezes que a Mocidade andou na contramão do que todos fazem ela foi bem e saiu-se campeã em várias ocasiões.

A noite de apresentação dos sambas concorrentes acontecerá no dia 1º de agosto, a partir das 22h. Na mesma semana, mas no dia 26 de julho, de 10h às 17h, as parcerias deverão entregar seus sambas na quadra da escola. Antes disso, nos dias 24 de junho e 08 de julho, também no Maracanã do Samba, a partir das 20h, estão marcadas as duas reuniões para esclarecimento de possíveis dúvidas. A grande final de samba-enredo ocorrerá no dia 17 de outubro.

Em 2016, a Mocidade Independente tentará o sexto título de sua história sendo a quinta agremiação a desfilar no domingo de folia, dia 07 de fevereiro.



Sobre Portal do Samba

Tecnologia do Blogger.