Acadêmicos da Rocinha

MONICA NASCIMENTO CONTINUA REINANDO À FRENTE DA BATERIA DA ROCINHA


Crédito da foto: Anderson Borde

Visando o sucesso no carnaval de 2016 o Acadêmicos da Rocinha já começa a reformular seu quadro e anunciou neste final de semana que manterá Monica Nascimento a frente dos ritmistas da Bateria Ritmo Avassalador no próximo ano.

- Com a saída repentina da ex rainha no dia do desfile deste ano a Mônica atendeu o nosso chamado sem pestanejar e brilhou na Intendente, nada mais justo do que mantê-la no posto. Temos que mostrar a gratidão aos que vestem a camisa da Rocinha em todos os momentos e não seria justo retirá-la! – declarou o Presidente da Agremiação, Ronaldo Oliveira

Monica Nascimento irá abrilhantar ainda mais o desfile da Princesinha da Zona Sul quando a escola abrir os desfiles da Série A, em 2016. A atual rainha da escola é carioca, tem 28 anos, é casada e mãe de um garoto de 4 anos.

- Eu nasci no Morro da Mangueira, minha família sempre foi envolvida com samba por causa da Estação Primeira de Mangueira, tenho tios que são compositores, outros fazem parte da diretoria da escola e uma tia foi mulata Sargentelli – relatou Mônica.

Monica iniciou sua vida no samba como passista da Verde e Rosa, levada pela irmã Jaqueline Nascimento, ex-rainha de bateria da Mangueira, falecida em 2008. Com a irmã venceram o Concurso da Corte Momesca 2007, sendo a primeira vez que duas irmãs faziam parte da Realeza do Carnaval.

- Depois da morte da minha irmã eu me afastei por três anos. Era muito difícil sem ela. Ela sempre me acompanhou e a perda me abalou muito.

A rainha retornaria à Passarela do Samba somente em 2011 desfilando como musa pelo Salgueiro a convite da Presidente e cunhada, Regina Celi.

Monica Nascimento teve a oportunidade de desfilar pelo Acadêmicos da Rocinha anteriormente, mas por motivos particulares não pode assumir o posto. Seu reinado iniciou no desfile deste ano quando a escola disputou o título da Série B na Intendente Magalhães: “Eu estive junto da Rocinha na Intendente e fui pé quente. A escola venceu e subimos para o acesso. E espero vencer de novo!”, diz Mônica relembrando o desfile deste ano.

Monica Nascimento ainda afirma que é a favor de Rainha “que quebra tudo”. “A rainha tem que interagir com a bateria e formar uma coisa só, ela tem que suar, sambar e dar o sangue. Quebrar tudo na avenida. Eu tenho esse exemplo no Salgueiro, a Viviane Araújo abraçou a escola e a escola abraçou ela. É uma pessoa muito querida que está sempre presente na quadra. E eu quero estar sempre presente na Rocinha. Quero interagir com todos”.

- Qual mulher do samba não gostaria de ser rainha de uma escola? Quero dizer para todos da escola que eu saí de dentro de uma comunidade também e gostaria de pedir uma oportunidade para que eles me conheçam. Eu não sou celebridade, não caí de paraquedas na escola. Quero estar presente nos eventos e quero que a comunidade e todos da bateria gostem de mim.

Monica Nascimento  ainda agradeceu a oportunidade que recebeu da escola: “Gostaria de agradecer a diretoria ao presidente, Ronaldo Oliveira, ao Alex Oliveira, que é meu amigo e ao Gláuber. Eu estou feliz”.

Em 2016, a Borboleta Azul, Verde e Branco retorna a Marquês de Sapucaí após ser campeã da Série B com o enredo “Borboleteando nos destinos da vida! O que te desafia te transforma”.

Sobre Portal do Samba

Tecnologia do Blogger.