Carnaval 2016

DONA BETA REBATE CRITICAS E JUSTIFICA AUSÊNCIA EM ASSEMBLEIA GERAL

Após repercussão polêmica de sua ausência na assembleia extraordinária na quadra da Vila Isabel, Dona Beta publicou através de sua página no facebook, um comunicado onde explica o real motivo de sua ausência e ainda comentou sobre a polêmica envolvendo seu nome. 
Leia na íntegra o comunicado.

 Para prestação de serviços de declaração, Lamentavelmente, mas, com autorização da minha família, tenho que usar a imagem debilitada de uma das pessoas a quem mais amo e respeito nesta vida, para comprovar a maldade das palavras caluniosas proferidas por uma pessoa a qual nunca fiz mal algum e ainda agraciei com a honraria de fazer parte da Diretoria da Vila Isabel. Todos temos o direito de nos expressarmos contrário a algo ou alguém, desde que nossa opinião seja fundamentada. Falar por falar, só demonstra a inaptidão para exercer um cargo ou uma função. Com a finalidade de evitar despesas desnecessárias à Escola e aos funcionários, durante a semana do feriadão demos folga aos funcionários da quadra e do barracão.
Porém, antes do feriadão, o barracão funcionou normalmente, inclusive o Alex e o Romario já haviam começado o desmonte e o atelier já estava se organizando asim como o almoxarifado. O Alex de Souza pode confirmar que havíamos escolhido a data de 2 de maio para lançarmos o enredo, durante a feijoada.
Além do que. eu também tive problemas de saúde.
Meu maior problema é a conta da Vila está zerada. E sendo assim, sem ter como, no momento, pagar impostos, salários e outras despesas, fica mais fácil me pressionar. Num email enviado ao Diretor de Administração eu informo o seguinte:

Para: quadradavila@globo.com, acferreira@unidosdevilaisabel.com.br - 20/04/2015 08:52
" Bom dia Antonio, por enquanto o Seimour não vai para o barracão.
Se realmente for necessário alguém lá, converse com o Alisson se ele quer ir.
Amanhã irei ao barracão pegar algumas coisas pessoais.
Vou ligar para Dona Angela sobre a prestação de contas.
Não esqueça das assinaturas do Conselho Fiscal.
Por favor informe ao Bernardo, que tão logo a Ata da Assembléia de Prestação de Contas esteja devidamente aprovada, registrada e com uma cópia em minhas mãos, a Carta de Renúncia, a qual a Natalia assessora já está providenciando, será entregue a vocês.
Por favor, relacione as providências decorrentes."

É óbvio que a referida ata não poderia ser registrada no mesmo dia da Assembléia.
Não estou me escondendo nem sendo omissa. A presença ou ausência do Presidente Executivo, não interfere no andamento dos trabalhos em pauta da Assembléia Geral. Principalmente quando a ausência for comprovada por um motivo justo e legítimo.
Quem infrigiu o Estatuto Social, foi a pessoa escolhida para presidir a Assembléia Geral, quando não respeitou o parágrafo 6º do artigo 27, conforme gravações em poder de várias pessoas, assim como vários testemunhos.
A única pauta constante da Ordem do Dia do Edital de Convocação era Prestação de Contas. A renúncia ou não do Presidente Executivo, é um outro assunto, mas, que está atrelado a Prestação de Contas, já que consta das normas estatuárias, conforme pode ser comprovado abaixo:
ARTIGO 25.º - A Assembléia Geral Ordinária reunir-se-á:
a) Anualmente, na segunda quinzena do mês de abril, para apreciar e votar, com parecer do Conselho Fiscal, as contas da Diretoria Executiva;
ARTIGO 27.º - A convocação das Assembléias Gerais será feita pelo Presidente da Diretoria Executiva ou seu substituto, pelo Presidente do Conselho Deliberativo, pelo Presidente do Conselho Fiscal, pelo Superintendente Geral ou pelo menos, por um quinto dos associados votantes do GRESUVI.
Parágrafo 1.º – A convocação das Assembléias será feita por edital afixado na sede do GRESUVI e publicado em jornal de circulação desta Cidade, com antecedência mínima de 20 (vinte) dias anteriores à data designada para a finalidade a que se destina, salvo se houver urgência, quando poderá ser feita com a antecedência que o caso determinar.
Parágrafo 2.º - As Assembléias Gerais serão instaladas pelo Presidente da Diretoria Executiva ou, na falta ou impedimento deste, pelo Superintendente Geral, ou, por seu substituto, ou ainda, por indicação do Presidente da Diretoria Executiva, que, após verificar o quorum exigido pelo Estatuto, declarará aberta a sessão e assumirá a Presidência da Assembléia.
Parágrafo 3.º - O Presidente da Assembléia Geral escolherá, entre os presentes, um associado para secretariar os trabalhos.
Parágrafo 4.º - Em caso de eleição serão escolhidos dois associados para servirem de escrutinadores e um fiscal representante de cada chapa.
Parágrafo 5.º - Constituída a mesa, o Presidente determinará que o Secretário faça a leitura da ordem do dia constante do edital de convocação, prosseguindo-se os trabalhos até o seu final.
Parágrafo 6.º - Considerar-se-á nula qualquer decisão da Assembléia Geral tomada sobre matéria que não constar da ordem do dia da respectiva convocação.
Parágrafo 7.º - O Presidente da Assembléia Geral tomará todas as medidas para garantir a realização da sessão, de acordo com as normas estabelecidas em Regimento Interno aprovado pela Assembléia Geral.
Parágrafo 8.º - Nas Assembléias Gerais caberá discussão sobre as matérias constantes da ordem do dia, com exceção das enunciadas nos incisos I e II do artigo 24 e incisos I, II e III do artigo 26, quando não será admitida discussão prévia.
Desculpem a longa leitura e por favor, àqueles que crêem, rezem pelo meu pai.



Sobre Portal do Samba

Tecnologia do Blogger.