Agenda

Sambistas premiadas com o Estandarte de Ouro prometem colocar argentinos pra sambar

                      

O carnaval fora de época que acontece  nos dias 21, 22 e 23 de março na província de San Luis, centro-oeste da Argentina completa mais um ano de uma participação que envolve sucesso e qualidade.
Maior movimentação de brasileiros em um festival que mostra uma das mais importantes vertentes de nossa cultura, o Carnaval de Río en San Luis levará à província argentina, 1500 componentes de diferentes escolas de samba cariocas, sendo 9 delas integrantes da Série A e todas as 12 do Grupo Especial.  Na união onde o que prevalece é o samba, a AMI7, em parceria com a Gangazumba e a Amebras, convocou um time de excelência para o show além-fronteira.
Comandando o time de 160 passistas que mostrarão o autêntico samba no pé que encanta a plateia do Sambódromo, Nilce Fran, coordenadora da ala das passistas da Portela, e a Queila Mara, coordenadora dos passistas da Mangueira, prometem dar show na Argentina.
- Não há ensaio porque o que vamos apresentar é algo que já fazemos ao longo do ano. O que fazemos é um treino para que o grupo se adeque ao espaço, tal qual é feito nos ensaios daqui do Rio, diz Nilce, que foi passista Estandarte de Ouro, em 2102.
Bicampeã do Estandarte de Ouro em 2014 e 2015, a ala de passistas da Mangueira também vai encarar as 55 horas de viagem para mostrar porque foi eleita a melhor pela crítica especializada no segmento. Coordenado por Queila Mara, o grupo de 80 pessoas entre malandros e cabrochas, também marcará presença mesclando-se a passistas de outras agremiações, inclusive de São Paulo Bahia e Minas Gerais, mostrando que, o que vai reger a apresentação é o amor que os sambistas carregam na alma.
- Levo o grupo desde 2010, quando o Carnaval de Río em San Luis foi realizado pela primeira vez e, estamos levando passistas de São Paulo, Bahia e Minas Gerais, que chegam no dia da viagem para embarcar diretamente para a festa. O carnaval carioca é um importante componente cultural do país e, levar um pouco do samba, da malandragem, da figura da bela mulata, ajuda a difundir a riqueza do Brasil. Estamos buscando, pelo sexta ano seguido, a primazia nesta festa. A única exigência que temos, é muita alegria e samba no pé, diz Queila.






Sobre Portal do Samba

Tecnologia do Blogger.