Carnaval 2015

POR DENTRO DO DESFILE - GRANDE RIO





"A Grande Rio é do baralho

Há quem guarde um coringa... quem trate a disputa com a malícia de um poker, a inteligência de uma partida de sueca ou como os velhos malandros, bons no carteado. Previ, sonhei e imaginei. A Grande Rio despista os jogadores e dá sua cartada na Avenida. A sorte está lançada! Façam suas apostas!


(Trecho retirado da sinopse - Grande Rio)




ENTENDA O DESFILE

Quem pensa que o desfile da Grande Rio ficará limitado a jogos de carta está enganado. O carnavalesco da tricolor de Caxias, Fábio Ricardo, vai bem além do carteado no desfile da agremiação.

"O enredo não é limitado ao jogo de cartas, que já passou pela avenida algumas vezes. Teremos um setor dedicado ao jogo, mas também vamos abordar a relação da carta com grupos sociais, como é o caso dos ciganos. Vamos divertir a Sapucaí, queremos algo novo, afirmou Fábio Ricardo.

Ritual cigano na avenida

Vários grupos ciganos visitaram o barracão da Grande Rio, e aprovaram as alegorias e fantasias, muitas delas confeccionadas na cor laranja, simbolizando a energia do povo cigano.  Além das fantasias, uma alegoria promete chamar a atenção na avenida.
Chamada de"A tenda cigana" a alegoria foi ornamentada com 180 tapetes comprados em uma loja em madureira, na Zona Norte do Rio, a
lém de uma escultura gigante de uma cigana no centro do carro, sete mulheres virão em cima de sete cartas do baralho cigano dançando flamenco.

BARRACÃO





LETRA E SAMBA




O jogo começou  
Sou eu quem dou as cartas na avenida
E nessa disputa de poder, eu não quero saber
Vou jogar pra vencer
Sou “rei”, venha ser a minha “dama”
No castelo de quem ama
Sou teu “servo” minha linda flor
A surpresa está na manga
Meu trunfo de maior valor

Pra saber o meu destino… fui buscar
A resposta no tarô e encontrei o amor
A chave para abrir o meu caminho
No raiar de um novo dia, a cigana revelou

Estrelas me guiam a luz do luar
Além dos mistérios eu vou viajar
A “água” da “terra” eu vejo brotar
O “fogo” ardendo envolto no “ar”
O meu amanhã como posso saber?
Chegou minha hora, eu não posso perder
De um jeito esperto, num lance incerto
A última carta vai surpreender
Canta Caxias, o meu coringa é você

Eu vou na ginga, jeito malandreado
Vem cá menina, começou o carteado
Se você veio ver, então vamos jogar
Chegou Grande Rio, pode apostar!











Sobre Portal do Samba

Tecnologia do Blogger.