Beija-Flor

POR DENTRO DO DESFILE - BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS


 "Um Griô Conta a História: Um Olhar Sobre a África e o Despontar da Guiné Equatorial. Caminhemos Sobre a Trilha de Nossa Felicidade"



Para conseguirmos entender o que fomos e o que somos, é necessário que se conheça a herança da África no Brasil e a África que ficou do outro.

 A história da África - ou melhor, das várias Áfricas, faz parte da história do Brasil. É importante para nós, brasileiros, porque ajuda a explicar e entender a nossa história. Mas é importante também, por seu valor próprio, e porque nos faz melhor compreender o grande continente de onde proveio quase metade de nossos antepassados.

Hoje, ao revisitar o sofrido continente africano, nossa proposta principal é mostrar que é possível sim ter esperança de que um povo massacrado, cansado e desiludido, seja capaz de renascer, aos poucos, com sonhos vigorosos, planos precisos e metas concretas; projetando uma nova África, ou uma nova perspectiva para a África, calcada no progresso propiciado pelo "ouro negro" e nos ideais de unidade, paz e justiça, reafirmados tal qual um mantra.
Caminhemos sobre a trilha de nossa felicidade, porque neste carnaval, os caminhos da África nos conduzem à Guiné Equatorial.
(Trecho retirado da sinopse - Beija-Flor 2015)
BATE-PAPO COM A COMISSÃO DE CARNAVAL
A Beija-Flor de Nilópolis abriu as portas do seu barracão para o PORTAL DO SAMBA RJ . A agremiação azul e branca mostrou que vai levar uma África bem diferente da que costumamos ver nos desfiles, já que o continente, é um dos enredos que mais passaram pela Sapucaí. 
Em conversa com o PORTAL DO SAMBA, Laíla mostrou entusiasmo ao falar do desfile:
- A proposta da Beija-Flor é uma África leve, rica, colorida e sem sofrimentos. Queremos mostrar o que a Guiné tem de bom. Não estamos fugindo da parte triste, vamos passar por ela, até mesmo porque faz parte da história mas não será o foco. Encerrou o dirigente da agremiação.

Outra novidade para o carnaval 2015, o enredo não abordará os orixás, apenas uma das 7 alegorias, fará menção a poucas das divindades que ainda são cultuadas na Guiné.
- Decidimos não inserir os Orixás no contexto do enredo pelo fato do catolicismo ser a religião predominante na Guiné já que 95% da população é católica. Ainda encontramos cultos as divindades, porém em algumas pequenas aldeias isoladas. Comentou Fran Sérgio, membro da comissão de carnaval.

Além das alegorias também foram apresentadas as fantasias que vão abrilhantar os desfiles, a maioria confeccionadas com material alternativo, como barbantes, espuma, "macarrão" (boia de piscina), e até mesmo rolhas, o que não roubou o luxo e a elegância.

ENTENDA O DESFILE SETOR POR SETOR

SETOR 1 - Abertura, A floresta Equatorial.
SETOR 2 - Mãe África, o olhar sobre a África.
SETOR 3 - Especiarias.
SETOR 4 - Colonizadores. 
SETOR 5 - Tribos.
SETOR 6 - Riquezas naturais.
SETOR 7 - União dos povos - Brasil e Guiné Equatorial. 

ALEGORIAS
Crédito: Alexandre Alcântara







FANTASIAS

Crédito: Alexandre Alcântara







BARRACÃO







LETRA E SAMBA



Sou negro na raça, no sangue e na cor
Um guerreiro Beija-Flor 
Óh minha deusa soberana
Resgata sua alma africana

Vem na batida do tambor
Voltar na memória de um Griô
Fala cansada, mãos calejadas
Ouça menino Beija-Flor
Ceiba árvore da vida
Raízes na verde imensidão

Na crença de tribos antigas
Força incorporada nesse chão
O invasor singrou o mar
Partiu em busca de riquezas
E encontrou nesse lugar
Novas Índias, outras realezas
Destino trocado, tratado se faz
Marejam os olhos dos ancestrais

Nego canta, nego clama liberdade
Sinfonia das marés saudade
Um africano rei que não perdeu a fé
Era meu irmão, filho da Guiné

Formosa divina ilha testemunha dos grilhões
Eu vi a escravidão erguer nações
Mas a negritude se congraça
A chama da igualdade não se apaga
Olha a morena na roda e vem sambar
Na ginga do Balelé, cores no ar
Dessa mistura, vem o meu axé
Canta Brasil, dança Guiné
Criança, levanta a cabeça e vai embora
O mar que trouxe a dor, riqueza aflora
Tem uma família agora
Quem beija essa flor não chora

Sobre Portal do Samba

Tecnologia do Blogger.