Beija-Flor

BEIJA-FLOR EMITE NOTA EM RESPOSTA A REPORTAGEM DO JORNAL O GLOBO


Diante de algumas informações veiculadas em matéria publicada nesta quarta-feira, dia 11 de fevereiro, no jornal O Globo, a Beija-Flor de Nilópolis se posiciona. A diretoria da escola afirma ter recebido apoio cultural e artístico do governo da Guiné Equatorial.

Visando divulgar a trajetória de seu povo, a Guiné Equatorial disponibilizou todo o aparato histórico para que a comissão de carnaval da agremiação pudesse pesquisar e ter acesso a diversos aspectos da cultura local.

Lamentamos a tentativa de relacionar este enredo com outros já apresentados pela Beija-Flor de Nilópolis. O tema tem viés estritamente cultural e não aborda o formato de governo do país. Buscamos enaltecer a arte e a força do povo da Guiné Equatorial. Bem como a transformação dos benefícios das suas riquezas naturais em melhorias para a população.

Negamos também que a letra do samba tenha sido alterada por um pedido de qualquer dirigente da Guiné Equatorial. O samba foi alterado pela própria comissão de carnaval da agremiação, visando adequá-lo ainda mais à proposta do enredo, somente por isso!

O exemplo maior, aliás, está na citação: ‘’Negro canta, negro clama liberdade!’’

Esclarecemos que em nenhum momento a assessoria de imprensa da Beija-Flor foi consultada pelo jornalista Ricardo Noblat para confirmar ou negar o conteúdo da matéria.

Sobre Portal do Samba

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.