NOSSOS ARTISTAS - CONHEÇA A TRAJETÓRIA DE JAIME CEZÁRIO, CARNAVALESCO DA CUBANGO


A série "NOSSOS ARTISTAS" tem como objetivo, mostrar a trajetória dos artistas da maior festa popular do planeta.
 Este ano, a série trará grandes nomes do mundo do samba, contando sua trajetória; de onde vieram e como se consagraram no meio carnavalesco.

Abrimos esta temporada com o carnavalesco Jaime Cezario. Confira! 

Desde criança nosso entrevistado adorava ver os desfiles das escolas de samba pela tv, mas foi em 1980 que o nosso artista pisou pela primeira vez no solo sagrado do samba: a Marquês de Sapucaí.

- Assisti o meu primeiro desfile ao vivo na Marques de Sapucaí e fiquei mais encantado. Nesse ano tivemos três campeãs (Imperatriz, Beija-Flor e Portela). Em 1981 foi minha estreia como componente em uma ala na Imperatriz, escola que mais me impressionou no ano anterior pela arte do Carnavalesco Arlindo Rodrigues. Nesse ano a Imperatriz se sagrou campeã e a paixão pelo carnaval ficou ainda maior. Era fascinado pela beleza e pela informação que uma escola de samba passava para o público. Ideias borbulhavam na minha cabeça, mas dediquei minha vida aos estudos e minha formação acadêmica como arquiteto urbanista. 


Mas foi em 1992 quando o Brasil passava por uma crise econômica com o plano Collor, que Jaime decidiu guinar sua carreira profissional. Na época o carnavalesco trabalhava numa grande empresa como arquiteto e de uma hora para outra se viu sem emprego.

- Foi nesse momento que um professor da faculdade e amigo querido chamado Luiz Eduardo Pinheiro me deu o grande empurrão que precisava, e me desafiou a fazer algo que eu amava e conseguiu através de seus conhecimentos, a oportunidade de realizar meu grande sonho de ser carnavalesco de uma escola de samba, fez contato com a diretoria da Escola de Samba Engenho da Rainha, que desfilava no Acesso A na época, para que fosse ser seu carnavalesco. Contou Jaime.

A partir dali, nascia um grande artista, não só para o carnaval do Rio de Janeiro mas para o carnaval do Brasil.

- Foi um gigante desafio, pois até aquele momento eu não passava de um simples folião carregado de ideias de enredos e formas de apresentar carnaval, mas nunca tinha trabalhado eventualmente em um barracão, mas não fugi ao desafio. Em 1993 estreava na Marquês de Sapucaí com meu primeiro trabalho.  

Depois do Engenho da Rainha, os convites começaram a surgir e Jaime passou por diversas escolas consagrando a cada ano seu trabalho no mundo do carnaval. Nosso artista passou pela São Clemente em 1996 permanecendo até 1999, ano no qual marcou sua estréia no Grupo Especial. 








No ano 2000 assumiu a Porto da Pedra também no Especial.
Em 1999 e 2000 trabalhou em paralelo com a Leão de Nova Iguaçu no Grupo C e B na qual foi campeão nos dois anos, e em 2001, desenvolveu o enredo da Caprichosos de Pilares no Especial no qual permaneceu até 2003.
Em 2004 foi a vez do Paraíso do Tuiuti, e Em 2005 começava uma grande história na Acadêmicos do Cubango, escola que em 2015 estará completando dez anos á frente do carnaval.


Em 2010 Jaime foi convidado para ser o carnavalesco da Estação Primeira de Mangueira, com o enredo sobre a música popular brasileira, um dos momentos mais marcantes da história de sua carreira.

- Esse trabalho foi muito emocionante, principalmente para um carnavalesco que é pesquisador da história do carnaval e sabe da importância histórica da Estação Primeira, daquele momento posso dizer a seguinte frase: A Estação Primeira é a joia preciosa do carnaval do Brasil!

Com tanto sucesso no carnaval carioca, não demorou para que o nosso querido carnavalesco tivesse seu sucesso reconhecido fora do Brasil.

-Em 2010 fui convidado pela Universidade de Iowa/USA para ministrar uma série de palestras sobre história do carnaval brasileiro, universo de criação  de um carnaval  e planejamento estratégico de um desfile. Em 2013 retornei, e pela segunda vez realizei o mesmo ciclo de palestras e o Museu de Arte Moderna de Iowa adquiriu uma baiana do desfile de 2012  do Cubango, quando desenvolvi o enredo: Barão de Mauá, sonho de um Brasil moderno!” para fazer parte do seu acervo permanente, me tornando o primeiro profissional de carnaval a ter essa honraria.


O carnaval de 2015 vai marcar o retorno de Jaime Cezário para a Acadêmicos do Cubango, escola de samba que o carnavalesco tem grande identificação

 - Admiro muito a comunidade, é uma comunidade negra e guerreira e de onde saiu a ideia do enredo: Cubango, a Realeza Africana de Niterói. Este enredo irá fazer uma viagem na sua ancestralidade na África e sua origem quilombola. Um enredo de exaltação ao negro e a África. O barracão está a todo vapor e estão todos imbuídos a realizar o melhor carnaval da escola. Queremos que o ano de 2015 seja um ano marcante para a Escola e quiçá venha o sonho de ascender ao Grupo Especial pela primeira vez. 

Jaime deixou ainda uma mensagem para a comunidade do Cubango.

 - A disputa é acirrada, temos escolas maravilhosas no grupo, mas precisamos nesse momento mais do que nunca da garra e da força da nossa comunidade, ela que será o termômetro do nosso desejo de realizar o melhor carnaval do Acesso. Esperamos que 2015 tenhamos a benção dos deuses de África e Brasil para realizar o nosso sonho!!!










Sobre Portal do Samba

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.