MANGUEIRA HOMENAGEIA BAIANA MARIA MOURA

Fotos: Bárbara Alejandra

A exemplo da festa para a famosa porta-bandeira Vilma Nascimento, a Estação Primeira de Mangueira destacou este sábado (20), durante seu ensaio na quadra, mais uma grande mulher vencedora do Carnaval brasileiro. Maria Moura, tradicional baiana da Imperatriz Leopoldinense recebeu a homenagem e representou a ala de todas as escolas de samba do país.
Guerreira como a personagem do romance Memorial de Maria Moura, de Rachel de Queiroz, ela foi presidente da ala das baianas da Imperatriz Leopoldinense e uma das responsáveis pela transmissão da cultura afro-religiosa no Rio de Janeiro. Na festa de comemoração dos trinta anos do Sambódromo, Maria Moura comandou a lavagem simbólica da passarela da Marquês de Sapucaí com água de cheiro – uma mistura de águas de mar, de cachoeira e de rio, usando vassouras feitas de ervas.
Segundo a idealizadora do projeto e presidente da Associação de Mulheres Empreendedoras do Brasil – AMEBRAS, Célia Domingues, o ano da mulher na Mangueira tem que exaltar estas grandes guerreiras que sempre estiveram a frente do que diz respeito à festa mais tradicional do país.


Sobre Portal do Samba

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.